Imensas alegrias e alguns copos de leite

A Literatura Brasileira, assim, em maiúsculas, agora vai saber o que a gente já sabe há anos. Que tudo o que a Fal escreve é uma delícia. Que ela conta de um jeitinho todo especial histórias que falam das dores da alma – no caso deste livro, da Alma. A Ana Paula disse muito bem: eu nunca passei por nenhum situação sequer semelhante às histórias que são contadas no livro, mas me identifiquei de uma maneira estranha com a personagem. Comprei o livro no sábado à tarde e à noite, estava terminado. Li de uma sentada só. Agora é esperar o lançamento aqui no Rio, dia 9 de outubro, para autografar meu exemplar. Ou, se você estiver em São Paulo, correr para afofar a Fal no dia 2 de setembro.

***

Agora me digam se não tem algo de comovente na poesia involuntária de um livro que é lançado no Café Fazenda, que fica na rua Gaivotas, esquina com a rua Bem-te-Vi, e que depois tem noite de autógrafos na Livraria Prefácio

-Monix-

Anúncios

Dois

Roteiro afetivo em 24 meses: uma flor feita de guardanapos, um almoço no Tarantino, o final de Alta Fidelidade, V de Vingança, seu alter-ego, o filme dos churros, a pizza da Eccellenza, eu rindo à toa, (seus amigos+meus amigos=dois planetas), um sorriso que só eu sei, te ver quase todos os dias, Watchmen, orientações e instruções, doces e balas, ir aonde eu nunca fui, Andrew W.K., meu filho, seus sobrinhos, os presentes mais bem escolhidos, a festa da firma, a Alma Imoral, noites de sexta no Arteplex, Romário no Maracanã, crepes no Blé Noir, o rodízio do Ebisu, o curso da minha mãe, os shows da sua mãe, risadas com Seinfeld, seus bichos, pequenas declarações sussurradas, beisebol na Cidade do Rock, as regras do futebol americano, carro enguiçado na estrada, pizza no Zona Sul, DVDs nos fins de semana, breves telefonemas noturnos, minhas barbeiragens e a sua irritação, a babaganuj e o pão árabe quentinho do Amir, comidinhas do Juice&Co, mãos dadas em Buenos Aires, meu prazer de cozinhar para você, você cuidando de mim, Titus Pullo, The Police no Maracanã, um reveillón na minha varanda, compreensão além das palavras, os temakis do Koni, conhecer melhor cada sebo dessa cidade, te mostrar “meus” filmes, ver os “seus”, fondue de carne com batata rostie, os super-heróis e as divas, na saúde e na doença, poucos planos e o que mais vier pela frente.

-Monix-

%d bloggers like this: